CAFÉZINHO COM TECNOLOGIA

Pelo segundo ano, o Instituto Mauá de Tecnologia – IMT em parceria com a Fispal Tecnologia promove o CAFEZINHO COM TECNOLOGIA.

Em diversos momentos ao longo dos séculos, saltos tecnológicos possibilitaram grandes feitos históricos, tais como: a criação da máquina a vapor, do motor elétrico e da internet. Desde 2011 o movimento da Indústria 4.0 cresce e ganha força.

A iniciativa, considerada estratégica pelo governo alemão, propõe um novo modelo de negócios e um elenco de tecnologias que habilitem a sua implantação, substituindo sistemas clássicos de manufatura de modo a desencadear uma revolução generalizada na maneira de produzir, vender, comprar, utilizar a até mesmo descartar bens de consumo e serviços. Esta onda de desenvolvimento tecnológico, denominada quarta revolução industrial, também prevê a criação e expansão de meios de comunicação entre sistemas, sejam eles sensores e atuadores localizados ou corporações inteiras, permitindo, por exemplo, que máquinas possam moldar de forma autônoma e inteligente as metodologias de trabalho e empresas possam trocar informações e executar negociações com pouca ou nenhuma supervisão humana.

O Instituto Mauá de Tecnologia - IMT, seguindo os passos da comunidade industrial mundial, procura se adaptar às novas práticas adotadas na manufatura. Pode-se destacar a orientada a empresas na “Jornada rumo à Indústria 4.0”, mostrada em https://maua.br/solucoes/industria-4-0 seguindo os preceitos da ACATECH (Academia Alemã de Ciências e Engenharia).

Ainda que tímida, a participação brasileira neste processo de evolução tem um importante papel no cenário internacional com destaque na indústria automobilística. 

Para exemplificar essas ações, com a GRV Softwares e a Mitsubishi Eletric, o IMT apresenta a Célula Avançada de Serviço de Café (CAS), iniciativa que bem ilustra à colaboração indústria-escola, que se faz cada vez mais importante e impactante no País.

A CAS consiste em um conjunto de dois módulos produtivos inteligentes. O primeiro tem a função de produzir cápsulas de café a partir de diferentes grãos torrados, e executa moagem, encapsulamento, selagem e controle de qualidade da produção, tendo como base os dados de necessidade, consumo, estoque, entre outros. O segundo módulo é responsável por utilizar as cápsulas produzidas, para extrair e servir o café para o público, adicionando características customizadas executadas just-in-time,  de forma inteligente, permitindo que o cliente escolha sabor de sua preferência  e personalize seu pedido com uma imagem impressa na superfície da bebida.

Contudo, além de funcionarem forma integrada, comunicando-se por meio da Internet das Coisas, os módulos têm capacidade de operarem de forma independente, e podem trocar informações e executar pedidos de forma autônoma, simulando a interação entre empresas inteligentes distintas. Isso demonstra a capacidade de comunicação para executarem operações de negociação baseadas em dados produtivos, gerenciais e econômicos. O Sistema é capaz de simular um cenário com um ente produtivo único e isolado, colocando a prova tanto os sistemas ciber físicos existentes, como as máquinas, sensores e atuadores, quanto os meios de comunicação, baseados em IoT. Por outro lado, dada a capacidade de desassociação das duas etapas produtivas, é possível considerá-las como smart factories distintas, enriquecendo a experiência daqueles que visitarem o estande.

Realização

Apoio

Apoio